Blog – expoLAB

O uso do capim dourado no Design de Joias

O Brasil é destaque no ramo do Design de Joias por ter duas matérias-primas fundamentais: a criatividade dos brasileiros, e abundante matéria prima para a fabricação de joias e bijuterias. E um dos recursos naturais mais usados para fazer artesanatos é o capim dourado, que apesar de ter esse nome, não é um capim, mas uma flor muito delicada.

Foto: Blog Andarilhos do Mundo

Justamente pela delicadeza da planta e da importância para as regiões produtoras (majoritariamente no estado do Tocantins, no Norte do Brasil), existem legislações contra o extrativismo vegetal predatório. De acordo com portarias locais, as hastes apenas podem ser colhidas após 20 de setembro, ou seja, somente após a maturação das sementes; os frutos devem ser cortados e dispersos no solo logo após a colheita (uma garantia de que as sementes germinarão novas flores) e as hastes de capim dourado não podem sair da região in natura, apenas em forma de artesanato.

Foto: Blog Andarilhos do Mundo

O uso do capim dourado, no fabrico de biojoias e bijuterias (não apenas elas, mas também panelas, utensílios de cozinha e peças decorativas), é feito pelos artesãos locais, que fazem o trançado formando brincos, pulseiras e colares que fazem sucesso não apenas no Brasil mas em outras partes do Mundo. As peças metálicas usadas no acabamento das bijuterias seguem os padrões europeus e norte-americanos.

Se você quer entrar no mercado de Design de Joias e fazer parte desse tesouro de criatividade brasileira, você pode e deve se qualificar. O curso de Design de Joias da Expolab ensina técnicas de desenhos e fabricação de joias, biojoias e bijuterias. Saiba mais aqui: https://www.expolab.com.br/design-de-joias.php

Taís Paranhos

Taís Paranhos

Jornalista, professora, redatora e produtora de conteúdo