Como aplicar o Design Thinking na comunicação organizacional do seu negócio – Blog - expoLAB
Blog – expoLAB

Como aplicar o Design Thinking na comunicação organizacional do seu negócio

A vasta gama de conhecimentos dentro da comunicação permite trazer soluções pontuais para o negócio, principalmente quando se trata dos processos comunicacionais. Ao aplicar o conceito Design Thinking (pensar como um designer), originado da área de design, na comunicação organizacional, por exemplo, permite estabelecer uma comunicação efetiva e colaborativa.

O Design Thinking é uma abordagem que busca soluções inovadoras sob a ótica do consumidor final de uma forma mais estruturada e com foco em resultados. Agora imagine quando aplicado na comunicação organizacional! Pensou? Teremos uma mentalidade centrada no usuário que propõe ações criativas ao perceber a necessidade dele para melhor atendê-lo; entregar valor na comunicação para o público interno e externo; e desenvolver e estruturar uma comunicação estratégica eficiente.

É essa perspectiva levantada neste artigo. Você vai conhecer um pouco mais da abordagem, as vantagens e como aplicá-la no seu negócio, usando como exemplo a área de comunicação organizacional, mas não esqueça de que o método pode ser utilizado em outros segmentos.

Vantagens ao aplicar a mentalidade de design na comunicação organizacional

– Percepção da insatisfação do público interno;

– Coleta das necessidades e opiniões dos colaboradores;

– Identificação das áreas-clientes e perfil do público-alvo (persona);

– Segmentação dos clientes por necessidade e comportamento;

– Diálogo com o público interno e externo;

– Colaboração entre o público interno e a empresa;

– Adaptação dos canais de comunicação com os fluxos de informação;

– Proatividade e agilidade na área de comunicação interna do negócio;

– Comunicação mais aberta e participativa.

As 4 etapas do Design Thinking

O processo de aplicação do Design Thinking envolve quatro etapas básicas, mas resolvi incluir a quinta etapa. Etapas 1 e 2 Imersão e Análise, respectivamente, busca entender o problema do negócio, nesse caso na comunicação; a etapa 3 que se refere à Ideação, propõe criar soluções para o processo comunicacional; e nas etapas 4 e 5 Prototipagem e Validação, estão relacionadas respectivamente, à entrega do produto final mais o acompanhamento.

Imersão – É a fase do diagnóstico. Precisa ser feita com empatia para explorar o contexto do negócio e identificar necessidades e oportunidades. Na comunicação organizacional pode montar um planejamento de comunicação geral ou um mais específico, com feedbacks do público interno e pesquisas de satisfação, levando em consideração missão, objetivos do negócio etc. Exemplos: pesquisas, entrevistas, observações de campo entre outros.

Análise – É a fase de criação de hipóteses após a imersão. Consiste em organizar os dados coletados na etapa anterior, olhando para as necessidades da empresa e do público interno para visualizar com mais clareza o cenário do negócio. Visa aumentar o alcance e o engajamento com a comunicação. Exemplos: tabelas, mapas de conceito, gráficos, diagramas.

Ideação – É a fase do brainstorming, a tempestade de ideias. A partir dos dados levantados e analisados, é o momento de pensar em soluções inovadoras para solucionar o problema em questão. Aqui, é possível envolver o colaborador, pois quanto mais ideia melhor.

Prototipagem – É a fase em que a ideia torna-se realidade. O protótipo das ideias geradas na etapa anterior passa por muitos testes, justamente para identificar falhas e incongruências antes de liberar a entrega final. Exemplos: briefings, pesquisas de teste, calendários de ações, questionário de pesquisa entre outros.

Validação – É a fase do monitoramento. Essa é a etapa de acompanhamento de resultados, consolidar aprendizados adquiridos durante todo o processo, além de otimizar as próximas ações e planos.

Considero a aplicação da abordagem do Design Thinking  uma maneira eficiente de resolver problemas comunicacionais, a partir de um olhar humanizado e direcionado à experiência e necessidades do cliente. Além de ser uma excelente forma de​ todos pensarem em conjunto na solução para o negócio.

 

Foto: Pixabay
Gostou desse conteúdo? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

 

“CURSOS E PROMOÇÕES EXPOLAB

Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda

Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos

Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas”

 

Danielle Lins

Danielle Lins

Jornalista, empreendedora e gestora de Comunicação e Marketing Digital de Conteúdo na AC Comunicação. Trabalha atualmente como comunicadora social na Educação a Distância da UFPE. Tem MBA em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais. No mercado há quatro anos, possui experiência na área de Assessoria de Comunicação/Imprensa, Marketing Digital e de Conteúdo, especificamente em instituição pública do segmento de política, e TV. “Acredito no poder transformador do empreendedorismo, principalmente o feminino. Quando uma de nós vence, todas vencem. Por isso, seja uma mulher que levanta outras mulheres”.