Diferença entre Padrão e escalas de cores: RGB, CMYK, Escala de Cinza e especiais – Blog - expoLAB
Blog – expoLAB

Diferença entre Padrão e escalas de cores: RGB, CMYK, Escala de Cinza e especiais

     

 

 

        Você já ouviu falar sobre padrão de cores e suas escalas? Se você for da área gráfica ou já editou uma imagem em algum software de edição é bem provável que já tenha se deparado com os termos. Esses padrões de cores são usados em telas (tablete, monitor de computador) e para impressão. Se quiser manter a maior fidelidade nas cores que você vê em seu monitor na hora da impressão em papel, é fundamental definir o padrão de cor certo. Os mais eficientes são o RGB e o CMYK.

        O RGB é a sigla em inglês de 3 cores: Red (vermelho), Green (verde) e Blue(azul). Outros tons surgem ao combinar essas cores. O RGB combina tonalidades de luz para gerar essas cores na tela (base de emissão de luz). É um padrão aditivo de cor e é usado nos monitores de computadores. Misturando as três cores gera a cor branca. As nuances dessas misturas de cores possuem uma escala que vai do zero ao 255, sendo o zero a ausência total de luz (cor preta) e o 255 sendo o branco. Esse padrão produz até 16 milhões de tons de cores diferentes. As cores primárias são as cores sobrepostas em pares (o amarelo, magenta, ciano). O RGB possui mais variações de cores do que o próximo padrão que vou citar agora, o CMYK.

        O CMYK é diferente do RGB, ele é formado por pigmentação e é o mais utilizado pelas gráficas para impressão. Sua sigla em inglês quer dizer: C(ciano), M(magenta), Y(yellow, amarelo) e o K(key, preto). Para chegar nas outras cores ele remove tons, é um sistema subtrativo. A mistura de suas quatro cores gera a cor preta pois os tons absorvem a luz ficando mais escuros. Sua escala de medição é em porcentagem, indo do 0% até o 100%, sendo o zero a cor branca e o cem a cor preta. Há dois tipos de cor preta aqui, o preto puro (tonalidade mais simples que usa só o preto sem sobreposição de cores e faz assim que a tinta no papel impresso seque mais rápido) e há o preto composto (por a tinta sair mais grossa demora mais para secar no papel, usa a mistura das quatro cores).

        Ai você me pregunta: qual dos dois é melhor utilizar? Muita calma nesta hora. O RGB é usado em telas luminosas (câmeras, computadores, celulares), é usado para impressão fine art (artes e pinturas digitais impressas). Vários tons que vemos nos monitores não aparecem na impressão, pois nem tudo visto na tela pode ser impresso, fica um pouco diferente. Já o CMYK é impresso fielmente no papel, e é por isso que é o mais escolhido para impressão no design (banners, cartões de visita).

        Ao criar um projeto pense para qual mídia ele será direcionado. Pode-se converter de RGB para CMYK usando softwares de edição de imagem específicos. Designers ou até um colega seu que manja em manipular imagens digitais podem ajudar você nessa empreitada.   Então tome cuidado ao imprimir, observe qual o padrão de cores está seu projeto e configure o ideal para atingir seu propósito. Ajuste as cores, a saturação, analise o tipo de papel de impressão, podendo a imagem sair com mais vida.

        Há também o sRGB que é o padrão  internacional atual. Ele minimiza as diferenças de cores entre dispositivos separados (câmera fotográfica, impressora)e deixa a imagem com poucas variações de cor. As imagens podem parecer ter menos aspectos de cores já que é bastante limitado.

        A escala de cinza usa tons de preto para representar um objeto variando seu brilho de 0% (branco) até 100% (preto). Essa escala permite converter a imagem em preto e branco de alta qualidade e também pode converter uma imagem em escala de cinza para  CMYK.

        Há também as cores especiais e de escala que são os dois tipos de tinta usados na impressão comercial. A cor especial é usada para substituir ou acrescentar á tinta de escala e tem que ter a sua própria chapa de impressão. Use-a caso queira cores precisas ou quando usar pouca cor e leve em conta o papel que será impresso.

        A cor de escala é impressa combinando quatro tintas: o CMYK, bom para uso quando a imagem tem muitas cores como nas fotografias impressas.  Pode-se usar essas duas escalas juntas, como usar uma fotografia impressa com cores de escala e imprimir também o logotipo na página com a escala especial.

        Então, mãos á obra para criar seu projeto gráfico. Ainda ficou com dúvidas de como as cores ficarão impressas? Contrate uma boa gráfica que ela irá lhe auxiliar.

 

 

Daphyne Silva

Daphyne Silva